Web Radio ADM NAS - Acesse: webradioadmnas.com.br/
Cursos 24 horas 3
Saúde

Primeira suspeita de coronavírus em MS é de brasileiro que voltou da Tailândia

As autoridades estaduais foram notificadas da suspeita na noite desta terça-feira (25).

26/02/2020 19h27
Por: Redação, Rodrigo Rodrigues
Fonte: André Bento/Dourados News
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O primeiro caso suspeito do novo coronavírus (COVID-19) em Mato Grosso do Sul é de um brasileiro de 24 anos que viajou recentemente à Tailândia. Segundo as autoridades sanitárias do Estado, na ida o voo dele fez conexão em Pequim, na China, e durante a volta na Alemanha, antes de desembarcar em Guarulhos, São Paulo.

Já no Brasil, o homem percorreu trajeto até Ponta Porã de carro. No município sul-mato-grossense que faz fronteira com o Paraguai, foi atendido no Hospital Regional “apresentando febre, coriza e dor de garganta”, conforme nota divulgada nesta manhã pelo Centro de Operações de Emergência estruturado pela Secretaria de Estado de Saúde.

“Seguindo o protocolo previamente estabelecido pela SES-MS, e de acordo com as recomendações do Ministério da Saúde, o paciente, que já está internado no isolamento da unidade com sintomas leves, está sendo avaliado pela equipe médica do hospital para confirmação ou descarte do caso. Amostras já foram coletadas para análise laboratorial de COVID-19, Influenza e outros vírus respiratórios”, detalha.

As autoridades estaduais foram notificadas da suspeita na noite desta terça-feira (25), através do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde.

Salienta, porém, “que o paciente encontra-se estável, sem sinais de agravamento, com todos os protocolos sendo seguidos pela equipe de saúde local”.

A secretaria acrescenta ter procedido com “todas as normativas para preparar a rede pública e privada de saúde para possíveis casos suspeitos do novo coronavírus, além de enviar diversas notas técnicas oficiais aos 79 municípios do Estado”  e reforça ter feito “reuniões nos municípios de Corumbá e Ponta Porã para prestar cooperação técnica na construção do fluxo de vigilância e atendimento de possíveis casos suspeitos na região de fronteira”.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.